Dicas

Marmita: Refeição Saudável na Pausa do Trabalho

A marmita veio para ficar, uma vez que são cada vez mais as pessoas que optam por uma refeição saudável na pausa do trabalho.

E se o argumento financeiro começou por ser um dos mais fortes, hoje, cada vez mais, a procura de uma alimentação mais equilibrada e saudável parece ser o fator decisivo.

A possibilidade de se trazer para o emprego uma refeição feita em casa, com ingredientes frescos e variados é, sem dúvida, uma mais-valia, seja para quem tem de ter cuidados particulares com a saúde, seja para quem siga um regime alimentar específico, como é o caso dos vegetarianos e dos defensores incondicionais da dieta mediterrânea.

Mas, independentemente das motivações, a marmita traz um conjunto de vantagens fundamentais para se melhorar o estilo de vida.

Eis quatro razões para se optar pela marmita:

  1. Refeições mais saudáveis. Ao preparar a sua refeição em casa consegue controlar os ingredientes da mesma, podendo optar por versões “mais leves” e saudáveis, com menos gordura e teor de sal. As saladas são uma das melhores opções, pois não necessitam de ser aquecidas e oferecem uma refeição cheia de ingredientes frescos (de preferência) sazonais, bem ao estilo da nossa alimentação mediterrânea. No entanto convém ter atenção aos molhos e a condimentos que as acompanham, para não sobrecarregar a sua salada com calorias com pouco valor nutricional. Uma vinagreta será sempre uma escolha acertada para acompanhar a sua salada;
  1. Baixo custo. Sem dúvida que esta é uma das grandes vantagens da marmita. Não só pela possibilidade de se poderem controlar custos na sua elaboração, como pelo facto de ser uma forma de se poderem aproveitar sobras de refeições anteriores, combatendo, de uma forma eficaz, o desperdício;
  1. Criatividade. Ter a possibilidade de fazer a sua própria refeição, é também uma forma de fugir da monotonia, introduzindo ingredientes novos e formas de preparação diferentes. A diversidade é a palavra-chave numa dieta equilibrada e a criatividade a sua grande aliada;
  1. Ar livre. A marmita permite-lhe poder comer onde quiser, deixando de ter de estar preso a espaços de refeição fechados. Desfrute a Primavera e os dias mais quentes que se aproximam e aproveite para relaxar ao ar livre durante a sua hora de almoço.

Apesar da marmita ser uma forma mais tradicional de se transportar a refeição para o emprego, vai ganhando cada vez maior importância o uso de frascos.

Se também pretender aderir a esta nova tendência, siga os seguintes conselhos para guardar uma refeição no frasco:

  • O frasco deverá ter uma boa tampa;
  • A primeira camada a ser colocada é a do tempero: limão, vinagre, azeite … A quantidade de tempero não deve ultrapassar a espessura de um dedo. De contrário, a sua salada ficará encharcada;
  • A segunda camada é constituída por ingredientes pesados que podem ter contacto direto com o tempero, como cenouras, rabanetes, cebola, feijões, tofu, cogumelos ou massas;
  • A terceira camada é composta por ingredientes pesados que não podem ter contacto direto com o tempero. Tomate, por exemplo;
  • A quarta camada é composta por folhas. Essa camada deve ser a mais generosa da sua salada e chegar até a metade do frasco. Uma dica: as folhas para serem conservadas devem ter sido colocadas no vidro no mesmo dia que foram compradas.

Na hora de comer, agite o frasco para misturar o tempero e coma a partir dele, ou se quiser ser mais formal, sirva o seu conteúdo num prato.

Bom apetite!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *